FÊNIX SEGURANÇA ELETRÔNICA LTDA


Ir para Conteúdo

Menu Principal:


sobre CFTV

Informações

CFTV - Circuito fechado de TV

Um dos equipamentos que podem ser utilizados para a defesa do patrimônio é o circuito fechado de TV, com o uso de câmeras e micro-câmeras. Elas servem tanto para alertar sobre tentativas de invasão como para registrar possíveis ações bem-sucedidas, casos em que a gravação serve de prova para punir os autores do crime.

Antes de comprar equipamentos de CFTV consulte um bom profissional em segurança para orientar o local, o tipo de equipamento e instalação que atenda a necessidade do lugar. Tão importante quanto o produto escolhido é sua instalação.

O sistema de circuito fechado de TV usa câmeras conectadas ao seqüencial, quad ou computador (sistema digital), que possibilita visualizar, através da tela do monitor, a imagem gerada por cada uma das câmeras individualmente ou simultaneamente, em intervalos de tempo determinados. Existe a possibilidade de sofisticar esse esquema com aparelhos como multiplexador (aparelho que permite mostrar e gravar as imagens de até 16 câmeras ao mesmo tempo). Há ainda o time lapse (espécie de videocassete que grava até 960h). O ideal é que o circuito possua um multiplexador e um seqüenciador.

Há equipamentos que não só captam a imagem mas também a conversa das pessoas que circulam pelas dependências das unidades residenciais e comerciais. Há diversos tipos de câmeras disponíveis no mercado: com imagem colorida, microfones e até sensores infravermelhos, que captam qualquer movimento e proporciona maior nitidez.

Recomenda-se fazer uma integração entre o CFTV e o sistema de vídeo da casa (ou seja, TV a cabo, satélite ou antena), tornando possível aos moradores ter a imagem gerada pelo CFTV em qualquer uma das TV's da casa, num canal especialmente designado para este fim. Para isso basta o uso correto de moduladores de sinal. Desejando um pouco mais de sofisticação, é ainda possível mudar o canal da TV (passando a monitorar a imagem do CFTV) sempre que alguém tocar a campainha da casa ou quando um sensor de presença pré-determinado identificar movimento.

Composição básica do CFTV

Câmeras de Vídeo - Onde a imagem é gerada

Fonte - Para alimentar as câmeras

Cabos - Através deles a imagem é transmitida

Seqüencial - Onde é selecionada qual câmera será monitorada

Monitor ou TV - Responsável pela recepção da imagem

Sistema básico com 4 câmeras

Normalmente, para as necessidades básicas de um condomínio ou residência, bastam 4 câmeras que monitorem os acessos das garagens para a rua, as áreas de acesso dos passantes e uma para a portaria principal. Dessa forma, um sistema de CFTV equipado com um QUAD ou um seqüenciador de imagem (mais o uso de um time-lapse ou até mesmo um vídeo-k7 comum) supriria muito bem tal disposto. No caso de uma eventual (e natural) necessidade de ampliação do sistema, bastaria à substituição do QUAD por um MULTIPLEX, por exemplo (se for usado ou previsto que o aumento de câmeras passe de 8 unidades) ou então por um DUAL QUAD (que prevê seu uso com até 8 câmeras).

Sistema com oito câmeras ou mais

Neste caso, já se deve ter em mente que o equipamento necessário deverá absorver a entrada posterior de mais câmeras ao sistema. Assim, o uso de multiplex e um monitor de maior polegada fazem-se imperativo.

A escolha das câmeras (colorida ou P&B)

A escolha depende muito do local da instalação. As câmeras P&B são mais sensíveis do que as coloridas, podendo ser usadas em ambientes pouco iluminados sem que haja perda significativa da definição de imagem, mas deve-se levar em conta que as câmeras coloridas possuem uma definição de imagem muito superior à das câmeras P&B, porém são mais sujeitas a interferências e perda de sinal de vídeo. Assim as coloridas têm melhor definição, mas são mais susceptíveis a interferências externas e perda de sinal, e as P&B são mais sensíveis na captação das imagens porém possuem definição mais limitada. As câmeras coloridas devem ser usadas, preferencialmente, em locais onde a definição de imagem deva ser a maior possível, para que seja facilitada a visualização das imagens eventualmente gravadas em caso de necessidade. Então, desse modo, em entradas de condomínios (portarias) ou lugar de passagem de pessoas, deve-se usar câmeras coloridas por sua maior definição. Já para outras dependências de condomínios, como saídas de garagens e interiores ou escadas de incêndio, pode-se tranqüilamente usar câmeras P&B, principalmente pela baixa luminosidade nesses ambientes.

Já para estabelecimentos comerciais, é necessário o uso das câmeras coloridas, por razões óbvias: definição de imagem superior que pode ser usada para identificar posteriormente falhas na segurança do local.

CFTV digital

Os sistemas de CFTV digitais têm como principal objetivo atuar com recursos semelhantes aos equipamentos convencionais, porém agregam recursos que os diferencia dos sistemas analógicos: espaço físico reduzido, isto é, ter praticamente todos os equipamentos que compõem um sistema analógico em um único módulo dispensando aparelhos como multiplexadores, quads, seqüenciadores e gravadores.

Um sistema de CFTV digital possibilita a gravação das imagens em disco rígido do computador dispensando o uso de fitas. Proporciona velocidade e qualidade de gravações superiores, comparados com sistemas normais. Possibilita rápida localização das imagens gravadas que são transmitidas através dos meios de comunicação mais utilizados no mundo: redes (LAN/WAN), Internet, linha discadas, etc.

Home Page | Sobre a Empresa | Produtos | Serviços | Clientes | Radiofreqüência | GPRS | Dicas | Informações | Manuais | Fale Conosco | Mapa do Sítio Web (website)


(85) 9157-5552 | jay_alex_gf@hotmail.com

Retroceder ao Conteúdo | Retroceder ao Menu Principal